Ajudar um amigo suicida ou familiar

Esteja em silêncio e escute!

Se alguém está deprimido ou pensa em suicídio, a nossa primeira resposta é tentar ajudar. Damos conselhos, partilhamos as nossas experiências, tentamos encontrar soluções.

É melhor estarmos calados e ouvir. Quem está a pensar em suicídio não quer respostas ou soluções. Querem um espaço seguro para exprimir os seus medos e ansiedades, para serem eles próprios.

Ouvir - ouvir realmente - não é fácil. Temos de controlar o impulso para dizer alguma coisa - fazer um comentário, contar uma história ou dar conselhos. Temos de ouvir não só os factos que a pessoa nos está a contar como também os sentimentos que estão por trás. Temos de compreender as coisas do seu ponto de vista, e não através do nosso.

Algumas coisas que deve lembrar-se se está a ajudar alguém que pensa em suicídio.

O que querem as pessoas que pensam em suicídio?

Alguém que ouça.
Alguém que tenha tempo para as ouvir realmente. Alguém que não as julgue, dê conselhos ou opiniões, mas que lhes dê toda a atenção.
Alguém em quem confiar.
Alguém que as respeite e não as tente controlar. Alguém que mantenha a confidencialidade.
Alguém que se interesse.
Alguém que se disponibilize, que as tranquilize e fale calmamente. Alguém que as aceite e acredite.

O que as pessoas que pensam em suicídio não querem?

Estar sozinhas.
A rejeição pode fazer com que o problema pareça muito pior. Ter alguém a quem recorrer pode fazer toda a diferença. Escute apenas.
Ser aconselhadas.
Dar sermões não ajuda. Nem sugerir "anima-te", ou simplesmente dizer que "vai correr tudo bem". Não analise, compare, classifique ou critique. Escute apenas.
Ser interrogadas.
Não mude de assunto, nem as inferiorize. Falar de sentimentos é difícil. As pessoas que pensam em suicídio não querem ser apressadas ou colocadas na defensiva. Escute apenas.
Fonte: www.befrienders.org